Economia de Francisco e o Movimento Sindical

4 MIN LEITURA

 

“Um evento que me permita conhecer quem hoje está se formando e começando a estudar e a praticar uma economia diferente, que faz viver e não mata, inclui e não exclui, humaniza e não desumaniza, cuida da criação e não a depreda. Um evento que nos ajude a estar juntos e nos conhecer e que nos leve a fazer um ‘pacto’ para mudar a atual economia e dar uma alma à economia do amanhã”


São Paulo (Clemente Ganz Lúcio)

O tempo histórico no Brasil e no mundo exige que se mantenha viva uma das mais admiráveis capacidades do ex-diretor técnico do Dieese, Walter Barelli: a de reunir e unir os diferentes e indignados e apoiá-los para se colocarem em movimento na luta pela utopia da justiça, da igualdade e do bem comum. Barelli foi responsável pela expansão do Dieese e, em grande parte, pela credibilidade científica por ela conquistada em relação às pesquisas sobre o mundo do trabalho.

Um dos grandes desafios, em períodos de urgências, é saber discernir o que é essencial. Ao olhar e ver o outro, a atenção fraterna e solidária indica que o essencial é reunir e unir para se colocar em movimento. É essa essência que, por exemplo, na vida sindical, criou e sustenta o Dieese nessas seis décadas!

O Papa Francisco, movido pelos mesmos propósitos que animaram a militância e a atuação profissional de Barelli, fez, no 1º de maio deste ano, um chamado aos jovens de todo o mundo, de todas as crenças e nacionalidades, para que compartilhem suas pesquisas em busca de uma outra economia, além das experiências de produção em bases solidárias (…)

 

 

Fotos: Catholic Church England and Wales (Domínio Público)

 

 

 

 

Economia de Francisco

Economia de Francisco e Clara

One thought on “Economia de Francisco e o Movimento Sindical

  • 8 de outubro de 2019 em 10:52
    Permalink

    Teste de comentário do site Economia de Francisco.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.