Realize Encontros Regionais

REALIZE UM ENCONTRO LOCAL OU REGIONAL

Participe da Articulação Brasileira pela Economia de Francisco. Realize eventos presenciais com envio de propostas para o site da ABEF. O objetivo da ABEF é mobilizar e articular a realização de outros eventos locais ou regionais no Brasil. Basta quem desejar organizar uma reunião ou evento de discussão e formulação de propostas. As conclusões deste evento podem ser remetidas para o site da Articulação Brasileira. Como proceder neste caso? Segue o passo-a-passo:

  1. O Papa Francisco sugere que tenhamos em mente três grandes eixos de discussão mundial a respeito deste grande tema:
    1. As bases de uma outra economia, inclusiva, marcada pela justiça social, ética e humanista. Neste eixo, devemos nos empenhar em pensar as linhas gerais desta nova economia e seus conceitos articuladores
    2. A agregação e valorização das experiências concretas de uma nova economia fundada nas balizas apontadas no item anterior. São inúmeras experiências que ocorrem no Brasil, de economia solidária às experiências agroecológicas, de bancos de crédito comunitário à criação de novas moedas, de experiências de economia criativa à controles territoriais de produção e distribuição. São muitas e muitas experiências. O desafio é gerar uma sinergia ou convergência de todas essas experiências e buscar seu denominador comum;
    3. O terceiro eixo é a mudança dos currículos das faculdades de economia no mundo. Não podemos pensar numa outra economia possível se formamos economistas a partir de uma concepção única ou absolutamente focada na competição e nas técnicas, muitas delas anti-éticas, que geram sofrimento e privações à grande parte da população. O chamamento do Papa é para que formulemos uma nova orientação curricular para forjar economistas humanistas e integradores.
  2. A partir desses três eixos, é possível organizar um evento local ou regional para discuti-los e fazer proposições. Há textos de referência que você pode encontrar no site da Articulação Nacional.
  3. É possível, ainda, discutirem os subtemas que se vinculam aos três grandes eixos. No encontro nacional de novembro que será realizado na PUC SP, sugerimos seis grandes blocos de subtemas. São eles:
    1. Economia (solidária, circular, camponesa ou familiar, de comunhão, digital, criativa ou ecológica)
    2. Finanças (fundos rotativos, bancos comunitários, renda mínima)
    3. Desenvolvimento (territorial, escala humana, felicidade interna bruta/FIB)
    4. Educação (gestão comunitária rural, gestão cooperativa, formação de lideranças e conselheiros, orçamento participativo criança, jovens e adultos, currículo de faculdades de economia)
    5. Redes (matriz energética, glocal, comunicação em redes e monitoramentos
    6. Formas de Organização (cooperativismo, coworking, economia do trabalho, autogestão e orçamento participativo)
  4. Informe a Articulação Brasileira sobre a organização de seu evento ou encontro local ou regional pelo e-mail: encontroeconomiadefrancisco@gmail.com
  5. Envie suas sugestões após ser realizado. Todas as contribuições serão incluídas no documento final brasileiro até 15 de janeiro de 2020.

    5 comentários em “Realize Encontros Regionais

    • 1 de novembro de 2019 em 11:56
      Permalink

      Vamos ver o que podemos fazer por aqui. Grande abraço.

    • 1 de novembro de 2019 em 12:22
      Permalink

      Bom dia
      Sou professo na OFS Fraternidade N S das Mercês em Curitiba.
      Trabalho na área de Energias Renováveis, solar, ventos, água e como se não bastasse me especializei em Energias do biogas. Um gás produzido pela ação de bactérias (seres vivos da integração) e com alto valor energético.
      Hoje, depois de aposentado na Itaipu Binacional onde fui Superintendente de Energias Renováveis por 13 anos, coordeno uma startup em aceleração na Federação das Indústrias do Paraná.
      Por essas razões, não tenho meios financeiros de sustentar viagem e estadia p São Paulo. Porém muita disponibilidade para ajudar a construir essa Economia de Francisco.
      Pergunto se vocês podem subsidiar minha viagem em troca até de uma apresentação sobre a perspectiva da energia vista pela Economia de Francisco
      Aguardo seu retorno
      Paz e Bem
      Cícero Bley Jr

    • 1 de novembro de 2019 em 20:47
      Permalink

      Grato pelas boas pistas para os encontros regionais e locais.
      Aponto para duas lacunas nos eixos temáticos:
      4. Governança democrática integral – o papel do Estado ns construção da Economia de Francisco; democracia como fo=ma compartilhada de poder econômico, político, cultural, educativo, ecológico, espiritual; comunidades autogestionarias e solidárias como principal sujeito da Economia se Francisco e da ecologia integral, o Estado como orquestrador da bio e noodiversidade territorial de forma harmonica e promotora da paz.
      5. O papel da legislação no processo de construção da EF como elabora-las e po-las em pratica de.forma justa, democrática e libertária, sobretudo na gestão do orçamento público, dos bens comuns públicos e da harmonia com a Natureza.

    • 5 de novembro de 2019 em 09:21
      Permalink

      Concordo com a proposta de mais um Eixo Governança Democrática Integral, até pq a operacionalização das políticas públicas são estruturantes para impulsionar INOVAÇÕES, nos vários níveis Federal, Estadual e Municipal. E vai de regra se trata de modo SEPARADO o “Desenvolvimento ECONÔMICO” do “Desenvolvimento SOCIAL E HUMANO”. Por isso NÃO devemos tratar desta NOVA ECONOMIA da mesma forma dicotomica, sim de modo INTEGRAL. Envolvendo outras áreas do conhecimento e novas tecnologias que não seja apenas no stricto senso Economia.

    • 15 de novembro de 2019 em 08:33
      Permalink

      Sempre desenvolvi pequenas atividades eixos com trabalhadores rurais de educação inclusiva e Solidaria. Anima-me o contributo com ações integrais na juntada de conhecimentos das mais diversas disciplinas para uma VIDA INTEGRAL, plural e pela causa comum.
      Bancos comunitários, Cooperativas, Associações e Experiências Tecnológicas e Humanitárias formarão um povo Solidário e Integral levando Cultura e Desenvolvimento Sustentável.

    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado.